Menu fechado

“Tento Preservar Os Meus Negócios Porque Prontamente Não posso Fazer Dinheiro”

"Tento Preservar Os Meus Negócios Porque Prontamente Não posso Fazer Dinheiro" 1

Os furos de telefone a que foi submetido o promotor da festa mortal do Madrid Arena, Miguel Ángel Flores, constituem uma das bases principais pra Polícia Nacional pela investigação patrimonial, que foi seguido contra ele. “Não, se vão morte —responde seu parceiro—. A resposta de Miguel Ângelo, que suspeita que está sendo gravado na UDEF, é concisa: “Sim”.

o que Fer adiciona: “Claro, é que isto vai tomar como uma alienação e vai retrotrair”. “Não, o que tem a olhar uma coisa com a outra”, insiste Flores, como querendo desviar a discussão. “Não, não é isto comercialmente —corta-lhe Flores—. O que não posso é estar fazendo dinheiro. Eu o que eu estou fazendo é manter os meus negócios e a continuação. E aí o que se está procurando é se estou fazendo as malas, e não outra coisa”.

Durante estes meses, no verão passado, o telefone de Flores deita fumo. Pesquisa o dinheiro e eventos de debaixo das pedras. Ele mostra-se bem outra conversa captada pela UDEF, de vince e seis de junho, com um parceiro identificado como Antonio.

Conversam a respeito da entrar em um novo negócio. “Neste momento não há nenhuma maneira —diz Antonio—. Se você pudesse vender algo de Costa Rica e pudesse agarrar dinheiro também; contudo é que está tudo parado assim como, macho. Eu insuficiente Me importo com a mãe que deu à claridade. Entretanto chega o instante que você quer fazer uma coisa destas e é materialmente inaceitável”.

A conversa continua versando a respeito da organização de mais eventos. Em um último furo, de 3 de julho de 2013, percebe-se ainda mais a tensão entre Miguel Ángel Flores e um parceiro, chamado um Anjo, que lhe acusa que não lhe tenha sido pago ainda uma grande dívida.

  • Um Discografia 7.1.Um Álbuns de estúdio
  • dois Os polêmicos referências
  • 3 Reconhecimento corporativo
  • Tem a Planta da Audi mais Tecnológica da Marca no Mundo
  • Gestão centralizada sob uma infraestrutura diretiva
  • três Perdas por concentração
  • Finanças Públicas

O imputado diz: “Anjo, eu imagino que estás com toda a explicação, no entanto com a situação que eu imagino tudo, mas não poderei fazer de outra maneira”. “Fale-me o que tens, pro dia 22, porque a única coisa que estamos fazendo é ganhar tempo e ampliar a dívida que tem comigo”. Nos seguintes minutos de conversa, Flores que se mostra quase suplicante com o teu credor: “Não dependo de cobrança, contudo de outras coisas; eu sinto muito, contudo o que eu estou vivendo eu posso esclarecer. Não poderei me oferecer de ostias contra a parede, eu preciso carregar à tona”. Anjo insiste: “Estamos em 15.000 euros ou mais: 2.500 euros do mês passado e mais 2.500 de julho”.

A tv é espantosa. Os jornais dão pena. A página web da notícia é terrível: só se fala da guerra. As imagens sucedem-se, e cada uma pior que a outra. Os afganistanos têm bombas sobre isto tuas cabeças, e eu tenho muita fome.

estão morrendo sem se dar conta de que eu tenho a despensa vazia. E Bush não para de deixar claro de tanques e coisas sendo assim. E as Torres caíram e eu não tinha a Coca-Cola suficientemente fria. É uma verdadeira pena tudo o que acontece, contudo hoje abrir meu restaurante favorito. Que elegante é viver. Um som de meio ambiente variável mantém o silêncio noctámbulo em vigília. Clique após Clique, site depois de website, mudo a bainha do meu ser batido por minha derme cibernauta.

Derme soberba, arrogante, mentirosa e cínica que me permite falar com outros de mim mesma laia, que me consente o sexo virtual que me expande o ciberespaço. A Cada noite, eu me torno um ciberartista apto de disfarçar o meu peso, a cor do meu cabelo, da minha idade, minhas limitações. Não tente me acompanhar. Cada anochecida transformação de Nick como o vento o que há de endereço. De manhã, no Metrô, impõe-me com o dedo. Seguro que acertar e eu sou eu.